A Grande Catástrofe e os fosseis.

O programa Origens retoma o assunto abordado no anterior de forma mais ampla, espero que gostem!

Segundo o Mestre em Arqueologia e Doutor em história Antiga, Ruben Aguiar “A palavra fóssil deriva do latim fossilis, que significa desenterrado ou tirado da terra. Georges Cuvier foi um dos primeiros a disseminar que esses restos ou vestígios eram animais e plantas”. Estes restos (somatofóssil) são as partes de um organismo, ou seja, um indivíduo (osso, dente, carapaça, escamas entre outros) e os vestígios (iconofóssil) são indícios de atividades do individuo (pegadas, pistas...). Em grande maioria são preservadas as partes mais duras, e as partes moles em alguns casos com mais dificuldade do que as primeiras.

Hoje são os inúmeros achados de fosseis que nos impressionam, como os Dinossauros que foram animais fantásticos, mas existem outros como descrito por Antonio Cremades, PHD em Ciências Biológicas e Antropologia Física: Tigre-dente-de-sabre, os Mamutes e o Megatério (preguiça Gigante). Marcos Natal de Souza, Doutor em Geologia afirma que “As condições de sobrevivência naqueles tempos eram melhores, mas em todas as eras foi e são relatados grandes e pequenos animais”. Como os elefantes, as girafas, os hipopótamos, os canarinhos, os coalas entre outros tantos existentes.


A fossilização é um fenômeno contrário ao natural, existindo diferentes formas como a incrustação, permineração, mumificação, recristalização, congelamento, carbonificação, âmbar, moldagem e substituição, nesta ultima o Químico e Biólogo Tarcísio Vieira expõe que “Ao invés da decomposição do indivíduo temos a substituição do cálcio (que em seres vivos, vão sendo substituído diariamente, ou seja, a capacidade de reposição desse mineral) pelo silício”, deixando de ter cálcio para ter silício formando o chamado fóssil.

Imagem retiradas do Programa Origens da TV Novo Tempo

Tarcísio ainda afirma que essa fossilização também só é possível com a quantidade certa de elementos, um pouco mais aqui ou ali e não teremos o fóssil. O soterramento rápido é um dos fatores mais importantes para a formação desses fosseis que são em sua maioria elencados por cataclismo, no caso exposto o dilúvio.



Imagem retiradas do Programa Origens da TV Novo Tempo

Todos esses eventos são datados e expostos para que possamos entender o passado com outra perspectiva, analisando o modo como foram formados  e guardados através dos anos para que hoje se comprove a existência de um Deus único e maravilhoso.

Clique na imagem para assistir ao programa.


Imagem do Youtube do Programa Origens da TV Novo Tempo


Se gostou, comente! 

*Citações diretas do programa.

0 comentários:

Postar um comentário

Oii, agradeço a visitinha! espero que tenha gostado, sua opinião é muito importante!
Bjus!